Abandonado no nascimento, rapper americano se recusa a ajudar pai que vive em abrigo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
6ix9ine é conhecido no meio da música por suas faixas ácidas e polêmicas.
6IX9INE É CONHECIDO NO MEIO DA MÚSICA POR SUAS FAIXAS ÁCIDAS E POLÊMICAS.

Dizem que o tempo cura feridas, para o rapper 6ix9ine, parece que essa realidade não se aplica. Aos 25 anos, Daniel Hernandez, é reconhecido por seu trabalho como rapper e compositor, mas em recente entrevista, ele assume que não quer contato com seu pai.

Abandonado quando criança, o artista segue com ressentimento do pai. Apesar de postar constantemente imagens com grandes maços de dinheiro nas redes sociais, ele negou ajuda financeira ao pai, que vive em um abrigo por não ter onde morar.

 Em um vídeo junto ao DJ Akademiks, o artista se negou a dar apoio financeiro: “Fui abandonado no nascimento”, disse.

Já o pedido de ajuda foi replicado por conta de uma publicação em um site de jornalismo norte-americano. No vídeo, Daniel Hernandez fala sobre sua situação e pede ajuda.

“Como eu não tenho um apartamento, ele não sabe que estou no abrigo,” disse Hernandez, 60 anos. “Agora ele vai saber que eu já estou aqui há, o quê, dois anos?”

Questionado durante a entrevista, 6ix9ine rebateu as acusações dizendo que o pai seria usuário de drogas e justificando com seu abandono enquanto recém-nascido.

“Todo mundo sabe que fui abandonado no nascimento. Todo mundo sabe que meu pai biológico me abandonou quando nasci. No momento, ele [Danny Hernandez] está em um abrigo fumando crack. A história de eu não dar dinheiro para um viciado em crack que me abandonou no nascimento está recebendo mais publicidade do que coisas positivas. Por quê? Porque me odiar é uma tendência”.

Outras polêmicas

Além de seu trabalho na música, o artista é protagonista da série autobiográfica “Supervillain: The Making of Tekashi 6ix9ine”. Durante a produção do projeto, no entanto, o rapper deu o que falar. Segundo um produtor do programa, Tekashi é “ser humano horrível”.

Em entrevista ao site norte-americano Page Six, Karam Gill (“G-Funk”) disse: “O público e a mídia o odeiam porque ele é realmente um ser humano horrível que fez coisas terríveis”.

Antes de ganhar notoriedade e reconhecimento na música, Takashi foi preso e condenado diversas vezes por uma série de crimes. Nesse meio tempo, recebeu condenação por tráfico de heroína e por gravar cenas de sexo com uma menor de idade. Além disso, há relatos de extorsão, tentativa de assassinato, e também de ameaças usando armas de fogo.

O rapper, que assumiu a culpa pelos atos de violência, dedurou parceiros num acordo para cumprir 24 meses de prisão. Ao sair da cadeia, o primeiro lançamento musical, intitulado “GOOBA”, quebrou o recorde do YouTube como o vídeo de rap mais assistido em 24 horas. Ele também teria forjado um sequestro de si mesmo e deixou “uma cidade inteira querendo matá-lo”, como diz o trailer da série.

Texto: Daniel Outlander

Foto: Reprodução / Instagram

Equipe Prêmio Jovem

Equipe Prêmio Jovem

A maior premiação jovem do mundo!

deixe seu comentário!

CADASTRE-SE ABAIXO

    Skip to content ...