‘The Masked Singer’: Leticia Colin é a Motoqueira

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
"O 'THE MASKED SINGER' É CHEIO DE DESAFIOS", DISSE A PARTICIPANTE.

Na tarde do último domingo (6), foi a vez de revelar a identidade da Motoqueira no ‘The Masked Singer Brasil‘. A atriz Letícia Colin surpreendeu o público e fez uma apresentação marcante cantando Glória Groove.

Leticia Colin é a Motoqueira. Foto: Divulgação / TV Globo

“Participar do ‘The Masked Singer Brasil’ é uma experiência, ficamos um pouco invisíveis. Você vê as pessoas e elas não sabem que você está ali, bem curioso. E eu adorava os chutes errados. Amei ser a Claudia Ohana por algumas horas, muita gente achava que era ela (risos), brinca.

Entrevista com Letícia Colin

Leticia Colin é a Motoqueira

Conta um pouco da experiência de participar do ‘The Masked Singer Brasil’?

Foi muito bom participar no programa e retomar o canto. O ‘The Masked Singer’ é cheio de desafios e nos tira da zona de conforto já que temos que dançar e cantar. Eu adorei as aulas de canto e adorei retomar esse processo de estudo e de sala de ensaio. Foi bem completo, gostei muito.

Você cantou Gloria Groove, como foi esse processo de escolher o repertório e se preparar para a apresentação?

Para mim foi uma honra cantar Gloria Groove, e era muito importante para mim poder cantar essa música dela. Nós escolhemos músicas com essa pegada Rock ‘n roll para dialogar com esse perfil da motoqueira. Então, nós escolhemos músicas que trouxessem isso.

Como é ver todo mundo e não ser vista? E ver as pessoas chutando nomes diferentes do seu?

Foi muito divertido ver eles tentando adivinhar. Depois que revela quem é a pessoa fica muito claro de associar a voz. Participar do ‘The Masked Singer Brasil’ é uma experiência, ficamos um pouco invisíveis. Você vê as pessoas e elas não sabem que você está ali, bem curioso. E eu adorava os chutes errados. Amei ser a Claudia Ohana por algumas horas, muita gente achava que era ela (risos).

Como foi ser desmascarada?

Ser desmascarada foi muito bom. Quando a gente é desmascarado também ganhamos nesse programa, porque a gente recebe muito carinho do público, dos jurados, da Ivete.. É muito bom construir a magia e depois poder revelar o truque do mágico. É essa sensação.

Daniel Outlander

Daniel Outlander

Tenho 28 anos, sou jornalista e publicitário e Jovemnático! Amo música, cultura em geral, e assino a edição dos textos no site do Prêmio Jovem Brasileiro.

deixe seu comentário!

CADASTRE-SE ABAIXO

    Skip to content ...