‘The Masked Singer Brasil’: Juan Paiva é o Robô

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
CONFIRA A ENTREVISTA COM O ELIMINADO.

Pane no sistema, o Robô foi desmascarado! No último episódio do ‘The Masked Singer Brasil’ a identidade do Robô foi revelada e quem deu vida à fantasia foi o ator Juan Paiva, o Ravi de ‘Um Lugar ao Sol’.

Cantando de Pitty a Seu Jorge, o ator entrou no personagem e conquistou o carinho do público e dos jurados.

“Eu adorei ter participado, foi uma experiência única que me fez lembrar do teatro e do contato com o palco e com o público. E foi um programa que me deu a oportunidade de cantar, situação que eu ainda não tinha me aventurado”, conta Juan.   

Entrevista com Juan Paiva 

Juan Paiva é o Robô. Foto: Divulgação / TV Globo

Conte um pouco da experiência de participar do ‘The Masked Singer Brasil’? 

O convite foi uma surpresa para mim, eu tinha acabado de gravar a novela e estava de férias. Eu queria experimentar algo novo e diferente de tudo que já fiz. Adorei ter participado, foi uma experiência única que me fez lembrar do teatro e do contato com o palco e com o público. E foi um programa que me deu a oportunidade de cantar, situação que eu ainda não tinha me aventurado.  

Como foi ser o Robô?

Foi uma construção a cada programa. Eu fui vivenciando o personagem, desde os ensaios até a hora da apresentação. E fui descobrindo algo novo na fantasia e explorando mais, estava ganhando mais confiança e experimentando situações diferentes. Eu peguei alguns passos de referência do Michael Jackson e fui brincando. 

Qual a parte mais difícil deste desafio? E a mais fácil? 

A parte mais difícil foi o canto. Eu nunca tinha tido essa experiência, sempre tive noção de ritmo, mas no canto mesmo eu nunca tinha experimentado, então chegar nos tons agudos foi um desafio. A mais fácil é sempre depois da apresentação, porque eu ficava nervoso, queria acertar a coreografia, mas depois que eu me apresentava dava um alívio enorme de missão cumprida.  

Como foi ver os jurados errando o seu nome e a internet acertando? 

Esse momento é muito engraçado e divertido. Fiquei interagindo com os jurados como se fosse quem eles estavam falando mesmo. Eles acertaram na trave, mas não acertaram o meu nome. Na internet eu acompanhei muito, o povo foi muito sagaz, quase todo mundo acertou o nome. Todo mundo fala que minha voz é muito marcante, pode ter sido isso.  

Como foi ser desmascarado e ver a reação do público? 

Foi um misto de sentimentos. Ao mesmo tempo que eu queria reencontrar minha família, deu uma sensação de dever cumprido.  

Daniel Outlander

Daniel Outlander

Tenho 28 anos, sou jornalista e publicitário e Jovemnático! Amo música, cultura em geral, e assino a edição dos textos no site do Prêmio Jovem Brasileiro.

deixe seu comentário!

CADASTRE-SE ABAIXO

    Skip to content ...