Anitta lança ‘Versions of Me’, álbum com parcerias internacionais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
PROJETO CONTA COM PARTICIPAÇÕES DE GRANDES NOMES DA MÚSICA.

Versions of Me”, quinto álbum de estúdio de Anitta, já está entre nós. Primeiro lançamento da cantora pelo selo internacional Warner Records, o disco tem produção executiva assinada por Ryan Tedder, músico e produtor estadunidense que já trabalhou com cantoras como Beyoncé e Adele. São 15 faixas que, como indica o título, exploram as diversas mulheres e facetas que habitam a personalidade complexa da cantora de Honório Gurgel. 

Dentre as participações especiais presentes na tracklist, nomes como Cardi B, Khalid, Ty Dolla $ign e Saweetie devem ser reconhecidos por ouvintes de todo mundo, ao passo que colaborações com Kevin O Chris e Papatinho, além de vocais de Mr. Catra, são indicativo de que a artista continua fiel às suas origens brasileiras. 

“Venho trabalhando neste disco há mais ou menos 3 anos. O álbum já teve outro nome, outra cara. Mas sempre foi um reflexo de quem eu sou como artista. Fico feliz com o resultado que chegamos hoje e de, finalmente, poder lançá-lo por completo”, comemora a cantora, que vem trabalhando no projeto desde 2019. Inicialmente, o registro seria chamado de “Girl From Rio”, mas a mudança para o título definitivo veio para refletir melhor as mudanças que ocorreram na vida pessoal e artística de Anitta.

A capa de “Versions of Me”, que dialoga com as diversas versões de Anitta ao longo da carreira e seu poder de adaptação, tem Maxime Quoilin (que já colaborou com Beyoncé, Jay-Z, Rihanna, Miley Cyrus, entre outros) na direção criativa. A fotografia é de Jacob Webster, que possui em seu currículo fotos de Doja Cat, Drake, Megan Thee Stallion, Normani e Chloe Bailey.

O novo álbum tem músicas cantadas em português, espanhol e inglês, incorporando elementos sonoros como: funk carioca, reggaeton, pop rock, música eletrônica, pagodão baiano, trap, rap e vários outros.

“O ‘Versions of Me’ é álbum trilíngue, de referências multiculturais e diversas. Nesse projeto eu não tento abraçar o mundo, mas abraço todas as minhas facetas”, ela explica. 

“Esse álbum me representa em muitos níveis, muitas camadas. Tem, sim, os sons do Brasil, como o funk e o pagodão, que fazem parte das minhas origens. Mas tem também as referências que formaram o meu gosto musical, como o hip hop e o pop, sons que são globais. Me divirto, me solto e me sinto muito inspirada por todas essas ‘versões’ de mim”. 

Além da diversidade sonora, são variados também os temas explorados na tracklist: o electropop dançante de “I’d Rather Have Sex”, por exemplo, é um retrato da mulher sexualmente livre e decidida que Anitta é. Enquanto isso, momentos mais lentos como “Love Me, Love Me” revelam a faceta mais vulnerável da cantora, que foi poucas vezes revelada ao público. 

Novas parcerias

O novo álbum vem repleto de colaborações de peso. Em “Gimme Your Number”, por exemplo, Anitta une forças com Ty Dolla $ign, cantor hitmaker estadunidense conhecido por suas parcerias com Nicki Minaj, Megan Thee Stallion, Post Malone e outros nomes. A faixa incorpora ainda um sample de “La Bamba”, sucesso global do americano Ritchie Valens, lançado em 1958.

“A ideia foi estabelecer uma conexão com pessoas das mais diversas nacionalidades e origens, porque ‘La Bamba’ estourou no mundo todo, é um clássico. Acredito que o público, em qualquer lugar do mundo, vai ouvir ‘Gimme Your Number’ e já se sentir incluído na conversa”, a carioca comenta. 

Conhecido por sucessos como “Talk” e “Better”, Khalid é outra participação estrelada da tracklist. Ele participa da faixa “Ur Baby”, que é marcada pelo clima romântico e pela sonoridade R&B.

“É pra ouvir quando a gente tá apaixonado e pensando em alguém. No dia da gravação me segurei pra não chorar na frente do Khalid, porque era meu sonho ter ele para essa música”, a poderosa explica. 

Dentre outros colaboradores internacionais, temos também o cantor porto riquenho de reggaeton Chencho Corleone (em “Gata”) e o britânico Afro B (“Maria Elegante”), além das parcerias já conhecidas pelo público: com Cardi B e Myke Towers em “Me Gusta” e com a rapper Saweetie no funk melody “Faking Love”

Celebrando as raízes brasileiras e cariocas de Anitta, a faixa em português “Que Rabão”, em parceria com Kevin O Chris, Papatinho e YG, conta com vocais do lendário funkeiro Mr. Catra, falecido em 2018.

“Antes do Catra morrer, ele deixou vocais gravados com o meu parceiro Papatinho e decidimos trabalhar nessa faixa”, a artista explica. “Convidamos a maior voz do funk da nossa geração, Kevin O Chris, para se juntar a nós e o resultado é incrível”. 

Para Anitta, era natural que o ritmo estivesse presente em um projeto pensado para a apreciação internacional da cultura do nosso país.

“O funk é um tesouro da cultura brasileira, um ritmo nosso, que fala da nossa realidade social e que tem tudo para ser gigante lá fora também”. 

ENVOLVER

O lançamento de “Versions Of Me” chega depois da cantora atingir feitos históricos nas paradas musicais do mundo inteiro com “Envolver”. O single alcançou o primeiro lugar entre as canções mais ouvidas do planeta dentro do Spotify, colocação inédita para artistas latinos. Ela também conquistou o topo da Billboard Global 200, que considera todos os países, com exceção dos EUA, resultado nunca antes obtido por brasileiros.

“Eu sempre acreditei muito em ‘Envolver’ e todo o plano da música foi pensado para isso”, explica a carioca. “No entanto, apenas com o apoio em massa dos meus fãs a faixa subiu tão rápido e foi tão longe”, comemora.

O novo álbum conta com nomes internacionais gabaritados. Sobre o trabalho em estúdio com Anitta, o produtor executivo Ryan Tedder comenta:

“Ela entende a cultura global e está preparada para o mercado americano. Todo mundo em Los Angeles e Nova York quer trabalhar com Anitta”.

Ela, por sua vez, também não poupa elogios:

“Ele esteve comigo durante todo o processo, desde o início. O que me enche de orgulho. É um cara super renomado e esteve à frente de projetos de artistas que eu admiro muito. Para mim foi um aprendizado enorme”.

Anitta reflete que o maior desafio da internacionalização de sua carreira é conseguir unir referências globais, que dialoguem com públicos de todo o mundo, sem deixar de lado a sua essência brasileira.

“O inglês e o espanhol são  as línguas que dominam os charts. Então para mim era muito importante que eu pudesse dialogar com os falantes dessas línguas, verbal e musicalmente. Ao mesmo tempo, fui inserindo aos poucos os sons brasileiros, com o pagodão de “Me Gusta” e o funk melody de “Faking Love”, por exemplo”, ela explica, afirmando ainda que o preconceito contra cultura brasileira e latina, assim como o machismo, adicionam outro desafio à sua empreitada de estabelecer-se globalmente.

Ouça “Versions of Me”:

Equipe Prêmio Jovem

Equipe Prêmio Jovem

A maior premiação jovem do mundo!

deixe seu comentário!

CADASTRE-SE ABAIXO

    Skip to content ...