Equipe de Anitta se pronuncia após acusação de fraude no Spotify

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
CONFIRA A MATÉRIA!

Na véspera do lançamento do seu novo álbum “Versions of Me“, Anitta foi alvo de uma série de debates na imprensa brasileira com relação a supostas alegações referentes ao sucesso global que o single “Envolver” vem tendo nas plataformas digitais. Na contramão da mídia local, veículos internacionais teceram elogios à carreira da brasileira.

Recentemente, o single “Envolver” atingiu a primeira posição da parada global do Spotify, se consolidando como a música mais ouvida no planeta pela plataforma. Em apenas 24h, foram mais de 6,3 milhões de plays. Com mais essa marca, a brasileira se tornou a pessoa latina a chegar mais longe na tabela com uma música solo e a única brasileira a alcançar essa posição.

A ampla movimentação para emplacar “Envolver” na primeira colocação também chegou na Deezer e a faixa atingiu o topo no mundo e no Brasil. A música subiu 9 posições no cenário global, enquanto no local pulou da terceira para a primeira posição. Desde o dia 09 de março a música apresentou crescimento contínuo, o que gerou um aumento de 586% no número de streams da artista quando comparado a outras datas.

Na Billboard, “Envolver” continua crescendo. Em nova atualização, a canção de Anitta apareceu na 70ª posição no ranking que classifica as músicas mais ouvidas nos Estados Unidos.

Em meio à todos os acontecimentos, Paulo Pimenta, assessor de imprensa de Anitta há mais de 10 anos, publicou uma carta aberta falando sobre o ocorrido.

“Muito se fala sobre “Envolver e seu sucesso que dura até hoje no top 50 global do Spotify. A primeira cantora latina a chegar a posição #1 de forma solo é brasileira e se chama Anitta. Foi ela mesma que lá atrás uma vez me disse que uma minoria sempre tende a elevar um artista só para depois ter o prazer de diminui-lo. Infelizmente, ela tem razão. Vamos aos números de “Envolver” nos últimos 28 dias? Reparem que o país que mais ouviu “Envolver” foi o Brasil: 38.420.876 de plays. Mas se você QUISER realmente estudar os resultados, a perspectiva muda. Somados, os streamings dos 9 países que mais ouviram “Envolver” resultam em um número relevante e global: 42.801,642. O Brasil é o segundo mercado consumidor de música do mundo em número de ouvintes digitais e sua população e território são continentais. Logo, existe uma lei de proporcionalidade. Seria óbvio que uma cantora tivesse tal resultado em seu próprio país? Não necessariamente. Mas, se tratando da Anitta, tudo muda de figura. Enxergamos aqui outro fenômeno. A cantora arrebatou seu país com um ritmo que não é brasileiro e em língua espanhola – não muito falada por aqui. Um posicionamento internacional de dentro para fora. Há quem diga que os fãs brasileiros ouviram muito Envolver. Mutirão. Mas isso é ruim? Vale ressaltar que Anitta tem mais ouvintes mensais nos Estados Unidos do que grandes cantoras americanas – é só QUERER pesquisar. Algumas poucas notícias sobre Envolver ainda podem revelar a teoria citada no início do texto. Mas ainda bem que a matemática não mente e que a grande maioria dos brasileiros ainda tem orgulho dos artistas nacionais e se envolveu com a Anitta ao ponto de quebrarem juntos barreiras nunca antes ultrapassadas”.

Daniel Outlander

Daniel Outlander

Tenho 28 anos, sou jornalista e publicitário e Jovemnático! Amo música, cultura em geral, e assino a edição dos textos no site do Prêmio Jovem Brasileiro.

deixe seu comentário!

CADASTRE-SE ABAIXO

    Skip to content ...